Portal RN Notícia
Aqui você fica bem informado

Eduardo Braga e Plínio Valério estão entre senadores beneficiados com orçamento secreto do Ministério da Defesa

O orçamento secreto é um mecanismo de verba parlamentar utilizado para contemplar aliados em troca de apoio no Congresso.

Os senadores Eduardo Braga (MDB) e Plínio Valério (PSDB) estão no grupo dos 11 senadores que foram beneficiados pelo Ministério da Defesa, na gestão do ex-ministro Braga Netto, com a liberação de R$ 401 milhões para as suas emendas do projeto Calha Norte, criado na década de 1980 diante de uma preocupação dos militares com a Amazônia. A informação é do jornal O Globo.

De acordo com o jornal, os recursos foram destinados por meio do orçamento secreto que é um mecanismo de verba parlamentar utilizado para contemplar aliados do presidente Jair Bolsonaro em troca de apoio no Congresso.

Segundo levantamento do GLOBO, uma parte das emendas de relator destinadas pela pasta serviu a outro propósito — praças, passarelas de concreto e até para bancar obras de edifícios que vão abrigar as câmaras de vereadores em duas cidades do interior do Amapá e uma no Amazonas, ao custo de R$ 1,5 milhão cada.

Para Eduardo Braga, houve a liberação em outubro de 2021 de recursos para a construção de três feiras cobertas em Beruri, Pauini e Boca do Acre. Os valores não foram divulgados.

Na época, o senador participava como membro titular da CPI da Covid e se afastou do G-7, grupo de senadores de oposição e independentes que comandavam a Comissão.

No caso de Plínio Valério foi liberado R$ 7 milhões para as construções do Centro de Convivência do Idoso em Novo Airão (R$ 3,5 milhões) e do anexo da Secretaria Municipal de Infraestrutura de Manaus (R$ 3,5 milhões).

Além de Braga e Plínio, a lista inclui os senadores Márcio Bittar (UB-AC), Davi Alcolumbre (UB-AP), Chico Rodrigues (UB-RR), Lucas Barreto (PSD-AP), Eduardo Gomes (MDB-TO), Wellington Fagundes (PL-MT), Mailza Gomes (PP-AC), Zequinha Marinho (PL-PA) e Jayme Campos (UB-MT).