Portal RN Notícia
Aqui você fica bem informado

Corpo de caçador desaparecido em Urucará é encontrado; outros dois seguem foragidos

O homem estava foragido, segundo a SSP, desde o dia 6 de fevereiro deste ano, junto com outros dois caçadores

Urucará (AM) – Aldemir Pantoja Serrão, de 57 anos, um dos caçadores desaparecidos em uma área de mata do município de Urucará, foi encontrado na manhã deste domingo (27). O homem estava desaparecido desde o dia 6 de fevereiro deste ano, quando sumiu com outros dois caçadores. O corpo foi encontrado pelo seu irmão, que continuou procurando na região mesmo após as equipes de resgate encerrarem as buscas.

Os outros dois caçadores desaparecidos agora estão na condição de foragidos, visto que diante dos aspectos no local, próximo onde o corpo de Aldemir foi encontrado, havia rastros de acampamentos recentemente montados. Devido aos fatos, a polícia acredita que seja uma característica de fuga.

Ainda conforme um relatório recebido pela polícia, um dos dois homens que estão foragidos possui sete passagens pelos crimes de roubo, estupro de vulnerável, furto e roubo majorado, pelos municípios de Tefé e Parintins. Além disso, o autor dos crimes possui dois mandados de prisão expedido, e um mandado de recaptura.

Após o trabalho de resgate, o corpo da vítima foi conduzido para o município de Urucará para passar pelos procedimentos de necropsia para identificar as causas da morte, e posteriormente ser entregue.

Relembre o cas

Os três caçadores saíram da comunidade Buçuzal, na zona rural de Urucará, para caçar no último dia 5 de fevereiro, porém não retornaram para casa. As autoridades tiveram conhecimento do desaparecimento dos homens no dia seguinte, domingo (6), e as buscas iniciaram.

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) enviou reforço policial para o município para apoiar nas buscas. O General Mansur, determinou o envio de 14 homens, entre 9 bombeiros, 3 policiais civis da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais do Amazonas (Core-AM), além de 2 agentes do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA).

A SSP-AM também contou com apoio do Comando Militar da Amazônia (CMA). Ao todo, 25 agentes, levantados pela Prefeitura de Urucará, deram apoio nas buscas, porém os caçadores não foram encontrados.

Por conta de características de fuga serem encontradas pela equipe, as buscas encerraram e os três homens ganharam status de fugitivos e não mais de desaparecidos.

Morte da cadela Ronda

A morte da cadela Ronda, do canil da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), marcou o início da operação policial montada para intensificar as buscas pelos três caçadores. Ao defender os agentes de um ataque de onça, a cadela da raça Pastor Malinois lutou contra o outro animal, mas ficou gravemente ferida. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu.